Acessibilidade

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas conforme o modelo abaixo:
Alt  +  [Nº do atalho]

Atalhos de navegação:

Atalhos para contraste do site:


Tamanho da fonte:

×fechar

Notícia

PREFEITURA PROMOVE CAMINHADA CONTRA O ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

16/05/2019

A Prefeitura de Presidente Venceslau, por meio da Secretaria Municipal Assistência Social e Secretaria Municipal de Saúde/Projeto Beija-Flor em parceria com CRAS e CREAS e entidades assistenciais como: APAE, APIM, CAICA e Clubes de Serviços, estará realizando nesta sexta-feira (17) uma caminhada que simboliza o 16º ano do “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.

A caminhada tem concentração prevista a partir das 8h na Praça Nicolino Rondó, centro da cidade.

Na oportunidade, toda a comunidade – família, escola, sociedade civil, governos, instituições de atendimento, igrejas, templos universidades, mídia – está convocada para assumirem o compromisso no enfrentamento da violência sexual, promovendo e se responsabilizando para com o desenvolvimento da sexualidade de crianças e adolescentes de forma digna, saudável e protegida.

Participe, Faça Bonito, vamos combater juntos o Abuso e a Exploração de Crianças e Adolescentes.

“18 de MAIO” 
Instituído pela lei federal 9.970/00, esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

O intuito de destacar a data, mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa das crianças e adolescentes. É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual. 

Aos adultos, além da sua responsabilidade legal de proteger, de defender crianças e adolescentes, cabe o papel pedagógico da orientação e acolhida. Dessa forma, buscando superar mitos, tabus e preconceitos oferecendo segurança para que possam se reconhecer como pessoa em desenvolvimento e se envolver coletivamente na defesa, garantia, e promoção dos seus direitos.